VENDAS | DÚVIDAS FREQUENTES

Como faço para alterar nome do proprietário de meu imóvel?

Para alterar o nome do proprietário do imóvel, o mesmo deverá enviar para a administradora a documentação pertinente (listada abaixo) comprovando a posse do imóvel.

- Contrato de compra e venda
- Matrícula
- Escritura

Como faço para alterar o endereço de recebimento de minhas correspondências?

Para alterar o endereço de recebimento suas correspondências você deve enviar uma solicitação por email para condominios@sperinde.com, informando a alteração desejada. Você pode, também, enviar carta endereçada à administradora. O importante é que a alteração fique registrada formalmente.

Como faço para emitir a 2ª via do meu DOC de condomínio?

Você tem duas opções para emitir a 2ª via do seu DOC de condomínio. Se você já possui usuário e senha, basta fazer o login em nosso site e imprimir o DOC desejado. Caso você não possua usuário e senha, você deve solicitar por telefone através do número (51) 3208-4020 para Porto Alegre, e (54) 3214-4981 para Caxias do Sul.

Como faço para entrar em contato direto com o assessor do meu condomínio?

Para entrar em contato com o assessor do seu condomínio você pode utilizar a ferramenta Condomínio Online, onde você encontra um canal direto de comunicação com o assessor. Você pode, também, entrar em contato via telefone através do número (51) 3208-4020 para Porto Alegre, e (54) 3214-4981 para Caxias do Sul. Além disso, você pode entrar em contato através do email do seu assessor.

Como faço para passar a cobrança do meu condomínio para débito em conta?

Para passar a cobrança do seu condomínio para débito em conta você deve preencher o formulário disponível em nosso site (Condomínios – Documentos) e encaminhar à nossa empresa para que possamos realizar as alterações necessárias.

Como faço para providenciar a negativa do meu condomínio?

Para providenciar a negativa de seu condomínio, você deve entrar em contato com a Sperinde Imóveis através de telefone ou e-mail. Se for o caso de tê-la com firma reconhecida, deverá nos comunicar no ato da solicitação para que possamos providenciar em tempo hábil.

Como funcionam os cartões TRI e TEU?

Cartão TRI – Substituiu a ficha de vale transporte nos ônibus de Porto Alegre. A partir de 15/06/2009, os usuários poderão apenas utilizar o cartão ou realizar o pagamento em dinheiro.
Cartão TEU – Substituiu a ficha de vale transporte da região metropolitana de Porto Alegre.
No momento da contratação do(a) funcionário(a) por parte do condomínio, a administradora já providencia o cartão. Além de fácil utilização, é uma segurança para o empregado e empregador.
O cartão TRI é pessoal, ou seja, de responsabilidade do empregado (usuário). Já o cartão TEU é oferecido pelo empregador, devendo ser devolvido no ato do desligamento.

Como são elaboradas e como saber quais as normas que regem o condomínio?

Na Convenção de Condomínio e no Regimento Interno encontram-se as normas que regerão o condomínio, que são elaboradas de acordo com as peculiaridades do empreendimento e em conformidade com o disposto no Código Civil Brasileiro. Um dos requisitos para o registro do Memorial de Incorporação é o arquivamento da minuta da Convenção de Condomínio que regerá o dia a dia desse empreendimento quando concluídas suas obras. Com a averbação da construção, é registrada a Convenção de Condomínio nos moldes da minuta arquivada quando do registro da incorporação imobiliária. Eventuais alterações introduzidas na respectiva minuta da Convenção de Condomínio após o registro da incorporação deverão ser objeto de ciência e aprovação pelos adquirentes, e a juntada da nova minuta ensejará a rerratificação do registro da incorporação imobiliária. A cópia dessa minuta deve ser disponibilizada ao cliente quando da celebração do contrato para aquisição de unidade do empreendimento.

O que é assembléia geral ordinária de instalação de condomínio?

É a primeira reunião dos condôminos, juntamente com a empresa que administrará o condomínio, e também com a presença da incorporadora. É nessa reunião que, usualmente, elegem-se o síndico, o subsíndico e os conselheiros do condomínio, além de pré-definir a previsão orçamentária.

O que é contribuição para as despesas de condomínio?

É a despesa que deve ser custeada por cada condômino, a partir da instalação do condomínio, calculada através do rateio da previsão mensal de gastos comuns no condomínio. Esse valor é composto de despesas ordinárias (gastos mensais rotineiros) e extraordinárias, quando devidamente aprovadas em assembléia ou por determinação da administração do condomínio, quando for o caso.

O que faz uma Administradora Condominial?

Uma Administradora Condominial é uma empresa de prestação de serviços voltada para a administração de imóveis em condomínio. Destaca-se a assessoria ao síndico do condomínio em todos os aspectos legais e administrativos, tais como cobranças de despesas condominiais, pagamentos de despesas do condomínio, administração de pessoal e outros serviços que agreguem valor ao condomínio.

Quais as atribuições do síndico?

Compete ao síndico:

1. convocar a assembléia dos condôminos;
2. representar, ativa e passivamente, o condomínio, praticando, em juízo ou fora dele, os atos necessários à defesa dos interesses comuns;
3. dar imediato conhecimento à asembléia da existência de procedimento judicial ou administrativo, de interesse do condomínio;
4. cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembléia;
5. diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessem aos possuidores;
6. elaborar o orçamento da receita e da despesa relativa a cada ano;
7. cobrar dos condôminos as suas contribuições, bem como impor e cobrar as multas devidas;
8. prestar contas à assembléia, anualmente e quando exigidas;
9. realizar o seguro da edificação

§1º – Poderá a assembléia investir outra pessoa, em lugar do síndico, em poderes de representação;

§2º – O síndico pode transferir a outrem, total ou parcialmente, os poderes de represetação ou as funções administrativas, mediante aprovação da assembléia, salvo disposições em contrário da convenção.

Quais as leis brasileiras que regem o condomínio?

As regras sobre condomínio podem ser encontradas nos artigos 1.331 a 1.358 do Código Civil (10.406/2002) e na Lei 4.591/64, primeira parte, nos artigos cujo conteúdo não foi alterado ou regulado pelo Código Civil.

Quais são as atribuições do porteiro?

O porteiro é o empregado que executa os serviços de portaria, tais como: receber as correspondências dos moradores usuários do edifício/condomínio, transmitir e cumprir ordens recebidas do zelador ou superiores hierárquicos, formalizar a entrada e saída das pessoas no edifício/condomínio, e dar conhecimento ao zelador de todas as reclamações e ocorrências que se verificarem no edifício/condomínio.

Quais são as atribuições do zelador?

Segundo o Sindicato do Empregados em Edifícios e Condomínios, as atribuições para a função de zelador são:

- Transmitir as ordens emanadas dos seus superiores hierárquicos e fiscalizar seu cumprimento;
- Escolher com cuidado e critério os empregados que serão admitidos no edifício/condomínio;
- Comunicar ao síndico ou a empresa administradora quaisquer irregularidades ocorridas no edifício/condomínio;
- Ser dedicado ao edifício/condomínio como se fosse propriedade sua;
- Orientar seus auxiliares quanto à aparência pessoal e conduta dos mesmos;
- Dar cumprimento às normas estabelecidas no regulamento interno, fazendo com que os ocupantes do edifício/condomínio as obedeçam;
- Acompanhar mudanças que chegarem ou saírem do edifício/condomínio, de modo a preservar as instalações do mesmo;
- Acompanhar e fiscalizar serviços de reparos e manutenção das partes de propriedades comuns do edifício/condomínio, suspendendo o trabalho dos mesmos em caso de irregularidade;
- Manter sob sua guarda o livro de registro e a ficha de relação dos ocupantes do edifício/condomínio, não permitindo, sob qualquer pretexto, a retirada dos mesmos da zeladoria, salvo atendendo requisições das autoridades competentes;
- Comunicar aos setores competentes quaisquer irregularidades que ocorram próximo ao edifício/condomínio, que eventualmente possam ocasionar prejuízos ou danos ao imóvel ou moradores;
- Atender fiscais das repartições públicas com devido acatamento;
- Proibir aglomeração na entrada, no saguão e nas partes comuns do edifício/condomínio;
- Estar obrigatoriamente treinado para caso de incêndio através de cursos de formação profissional do sindicato da classe ou outro competente;
- Ter a seu cargo, de modo geral, todos os serviços de interesse geral do edifício/condomínio, excluindo-se os de competência dos administradores do edifício/condomínio;
- No caso do zelador que residir no edifício/condomínio, a prestação in natura correspondente à habitação, nos termos que dispõe o artigo 458 da CLT e as disposições da lei nº 6.887/80, quando a utilidade for fornecida gratuitamente ou paga pelo empregador, a soma do salário em espécie com o salário habitação. O salário utilidade corresponderia ao produto da aplicação do percentual habitação, integrante do salário mínimo, pelo salário em espécie pago.

Quem pode ser o síndico?

O síndico pode ser qualquer pessoa, física ou jurídica, condômino ou não, eleito pelos condôminos para defender os interesses dos mesmos e, no caso de terceiro, contratado pelo condomínio para tal fim. Em empreendimentos construídos em fases, o compromisso de compra e venda pode prever um prazo no qual o síndico do condomínio será a própria incorporadora, o que é feito com o objetivo de proporcionar as condições necessárias para a continuidade das obras.